sexta-feira, 17 de julho de 2009

Causas de estresse

- pedido de paciência;
- acúmulo de função;
- risadas e sarcasmo;
- indecisão;
- contas;
- falta de reconhecimento;
- ser colocado de escanteio;
- não fazer o que realmente gosta;
- ouvir um conselho para desistir do objetivo;
- ver todo mundo fazendo tudo, e você fazendo um nada;
- assuntos idiotas;
- CTRL+C, CTRL+V;
- Releases e eventos ridículos;
- Uma cidade sem entretenimento;
- Ser enrolado por uma assessoria de merda;
- Ver um poder Executivo que é um lixo dar mais importância a uma entrevista sobre blog que um esclarecimento sobre corrupção;
- Estar entrevistando alguém e desligarem na sua cara;
- Trabalhar além do horário;
- Não poder dormir a hora que quiser;
- Ouvir que sacrifício faz parte do começo de carreira;
- Ouvir que se tem a personalidade de um arrombador de portas;
- Ficar no meio de intrigas e picuinhas de departamentos;
- Ter que ouvir um velho lazarento falando por quase uma hora;
- Elogios falsos;
- Ser chamado de estressado;
- Lidar com o estresse alheio e não ter o direito de ter o próprio estresse;
- Viver numa cidade do interior com mentalidade atrasada;
- Não ter tempo para fazer tudo;
- Ter uma assinatura com valor de compensação;
- Ter que assistir os canais da TV aberta;
- Não ter um PlayStation 2 e ainda ser classificado como membro da Elite Branca;
- Ser chamado por outro nome;
- Servir como um tapa-buraco;
- Ter habilidades ignoradas pelos outros;
- Ouvir gente comendo e fazendo barulho com a boca;
- Barulho de saquinho de bolacha ou papel de bala;
- Computador lerdo;
- Internet ruim;
- Falta de telefones para contato em sites de grandes empresas públicas ou provadas;
- Conversas longas e enroladas;
- Perda de tempo e falta de agilidade;
- Assessores de imprensa que não atendem o celular quando precisamos;
- Correr contra o tempo e ainda ficar ouvindo xingos e desabafos de outras pessoas;
- Ver alguém experiente falando errado;
- Ser enganado na loja de celulares;
- Ligar para alguém e não poder conversar em paz;
- Ligar para a mesma pessoa e ser tratado por outro nome;
- Não ter dinheiro para comprar todos os livros que pego na mão em uma livraria;
- Ter que aguentar questionamentos sobre algum dos itens dessa lista;
- Dormir demais;
- Perder tempo andando de ônibus;
- Não ter uma balada descente em Limeira;
- Não ter algupem por perto sempre que precisar;
- Não poder pagar um psicólogo;
- Ser cobrado por "amigos";
- Não ter tempo para malhar;
- Não conseguir ler um livro enorme em dois dias;
- Ter que ficar esperando resposta no msn;
- Não conseguir encontrar uma música ou aquivo na internet;
- Falta de comunicação;
- Ser estressado;
- Ser ansioso;
- Ter que ficar esperando e-mail até tarde;
- Não poder reclamar;
- Ter que dizer sim pra tudo e ficar de boca fechada;
- Ser novo;
- Ficar sendo comparado com outras pessoas ou equipes;
- Aguentar brincadeiras quando se está quieto e isolado de propósito;
- Gente arrogante;
- Gente metida;
- Injustiça;
- Escola que acha que é militar;
- Fonte que se acha a última bolacha do pacote;
- Não conseguir tempo para escrever um livro;
- Viver num ambiente de incertezas e inconstância;
- Ser o último a saber das coisas;
- Não participar de ideias e planejamentos;
- Fazer mais de quatro coisas ao mesmo tempo;
- Servir de pombo correio ou carteiro;
- Ter opiniões desconsideradas ou ignoradas;
- Promessas não cumpridas;
- Serviço público que só enrola;
- Assistir um programa inútil;
- etc...

Resultado: vontade de bater com a cabeça na borda da frigideira!

2 comentários:

cristiano disse...

Uhuuuuu, bem-vindo ao jornalismo diário!
Desabafe. Faz bem. Mas não muito, senão ganhará mais rótulos. E tenha confiança no taco. E exercite o bom humor. Paz, irmão!

Alex Contin disse...

Se jornalismo diário for realmente isso vou investir ainda mais na carreira acadêmica!